Feira reúne casos de gestão corporativa de emissões de GEE na cadeia de valor

18/02/2013
COMPARTILHE

Evento marcou a abertura das atividades do Ciclo 2013 do Programa Brasileiro GHG Protocol

GVces, 18/02/2013
Bruno Toledo



O Programa Brasileiro GHG Protocol iniciou mais um ciclo anual de atividades no dia 7 de fevereiro, com a realização de uma feira que reuniu casos bem sucedidos de seis grandes empresas que estão gerindo as emissões de gases de efeito estufa ao longo de sua cadeia de valor. As empresas Braskem, Danone, Ecofrotas, Grupo Pão de Açúcar, Samarco e Unilever tiveram seus casos selecionados para serem expostos durante a feira. Cada empresa teve um espaço (estande) para expor os casos reais de boas práticas desenvolvidos em parceria com seus fornecedores. O evento contou também com apresentações especiais ao público dos casos da Danone, da parceria Braskem e PackLess, e da parceria Unilever e Grupo Pão de Açúcar.

Gestão de emissões na cadeia de valor

Empresas engajadas na economia de baixo carbono têm avançado no desafio da gestão de emissões de GEE não apenas das suas operações, mas também nas operações de seus fornecedores. Os casos apresentados na feira realizada pelo GVces mostram como é possível encarar o desafio de gerenciar emissões ao longo da cadeia de valor revelam resultados positivos para a mitigação das mudanças climáticas e ganhos importantes em produtividade, eficiência e rentabilidade.

Para Beatriz Kiss, coordenadora do Programa Brasileiro GHG Protocol, o trabalho dessas grandes empresas junto a sua cadeia de valor reforça a importância dos inventários corporativos de emissões de GEE. “Medir as emissões permite às empresas terem uma visão mais ampla sobre como estas afetam a realidade climática, seja de maneira direta ou indireta, através de sua relação com clientes e fornecedores. Esta relação de interdependência ajuda a conscientizar cada ator sobre as responsabilidades ao longo da cadeia de valor”.

Envolver a cadeia de valor no esforço de mensurar, gerenciar e reduzir emissões de GEE requer iniciativas proativas, capazes de mobilizar os fornecedores, ressalta Mario Monzoni, coordenador do GVces. “Precisamos discutir sustentabilidade na cadeia de valor com parcerias, com cooperação, desenvolvendo e capacitando os fornecedores, sem utilizar a mão pesada do poder econômico”. 



Conheça a seguir os casos apresentados no evento:


Mais Lidos

Nenhum post encontrado.