ISE - Sustentabilidade no Mercado de Capitais

COMPARTILHE

Os conceitos de responsabilidade social e de sustentabilidade têm como fundamento a premissa de que entidades, públicas ou privadas, assim como indivíduos, possuem compromissos com a sociedade. Tais princípios vêm sendo progressivamente consolidados no mercado de capitais. As bolsas assumiram uma atitude de protagonismo desenvolvendo ações para o aprimoramento das boas práticas de governança corporativa das empresas, de suporte a mercados de desenvolvimento sustentável – como o dos créditos de carbono – e de iniciativas sociais de apoio à educação.

Entretanto, o passo mais decisivo nessa tendência mundial é a construção de índices de acompanhamento dos mercados baseados no desempenho das ações comprometidas com a sustentabilidade – ou seja, com o atendimento das necessidades e aspirações do presente sem o comprometimento da capacidade de atender às do futuro. Em 2005, a B3, com o apoio de diversas instituições, lançou o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), o quarto indicador do tipo no mundo e o primeiro na América Latina.

Além de servir de benchmark para investidores que querem acompanhar o retorno de empresas preocupadas com sustentabilidade, o ISE estimula outras companhias a incorporar questões ambientais, sociais e de governança aos processos de decisão sobre investimentos, tornando o mercado mais atrativo para os investidores em geral e, em particular, para os gestores comprometidos com o investimento socialmente responsável.

Em cinco anos de existência, o ISE amadureceu, induzido por um amplo processo colaborativo de participação, pois são as empresas integrantes que contribuem para o aperfeiçoamento da sua organização. Este livro, elaborado a partir da reconstituição dos fatos, do levantamento de documentos e da realização de entrevistas, registra os principais desafios e o empenho do Índice de Sustentabilidade Empresarial em contribuir para o desenvolvimento de uma nova cultura entre as empresas brasileiras, fundamentada em práticas que privilegiem a sustentabilidade.

Para realizar este trabalho, contamos com a colaboração dos jornalistas Adalberto Wodianer Marcondes e Celso Dobes Bacarji, que reconstruíram os contextos e apuraram os dados dessa história, não apenas da composição das carteiras do ISE ano a ano, mas das conversas e ideias que antecederam e deram origem ao Índice. A edição final foi coordenada pelo jornalista Ricardo Arnt. Duas equipes de jornalistas, da Report Comunicação e da Envolverde, contribuíram para a execução do livro e a realização de cerca de 40 entrevistas com executivos, agentes do mercado, lideranças da sociedade civil e pesquisadores do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas, parceiro histórico da B3 no empreendimento do Índice.

Com a publicação deste ISE: Sustentabilidade no Mercado de Capitais, pretendemos compartilhar experiências para aprimorar nossas atividades em direção a um mundo mais sustentável, com valores éticos e responsáveis nos campos social, econômico e ambiental. Estamos convictos de que, ao estimular a transparência e a adoção das boas práticas nas empresas, o mercado de ações é um dos principais fatores de indução da governança de sustentabilidade.

Acesso à publicação


Mais Lidos

Nenhum post encontrado.